Teatro e Humor

Espetáculo une as linguagens clown e de boneco no SESC Doca

   Abandonada pelo circo, uma trupe de cinco palhaços decide seguir viagem por outras paragens. Mas, sem patrão, os palhaços sentem-se perdidos, desolados na beira da estrada, não sabendo o que fazer ou qual caminho seguir. 


   Assim começa a história de “O menor espetáculo da Terra”, que será apresentado pela companhia Palhaços Trovadores, no dia 1º de outubro, no IAP, às 20h; e no dia 05 de outubro, no Sesc Doca, às 9h30 e às 16h. Todas as apresentações têm entrada franca.


   No desenrolar da trama, os cinco palhaços decidem montar um circo dos sonhos.  E eis que surgem então grandes atrações circenses: a patinadora do gelo, o domador de leões, a contorcionista, o trapezista e o aramista, projeções dos palhaços abandonados. 


   O espetáculo é resultado da fusão das linguagens clown e de boneco, desenvolvida por Aníbal Pacha, integrante da In Bust – Cia de Teatro Com Bonecos. Já foi encenado durante o mês de junho, e volta a entrar em cartaz na programação do Círio. 



SERVIÇO:
Menor Espetáculo da Terra


Data: 1º de outubro
Horário: às 20h
Local: IAP - Praça Justo Chermont, 236 (ao lado da Basílica de Nazaré)

Data: 5 de outubro
Local: Sesc Doca - Rua Manoel Barata, 1873
Horário: 9h30 e 16h.

ENTRADA FRANCA

Outras matérias de Teatro e Humor


Compartilhe

Veja também:

IAP recebe projetos para 13 Prêmio de Artes Literárias
Edital homenageia escritores paraenses e premia até 2 livros, em oito categorias. Inscrições até 16 de maio.
Ana Clara e projeto ”Meio Amargo” fazem show de lançamento de seus EPs
Dia 25 de abril, 19 horas, no Café do Sesc Boulevard. Entrada franca.
Simões mostra novo trabalho em “Fogo Sagrado”
Pinturas podem ser vista de 10 de abril a 10 de maio, no MEP.
‘’Scarface’’, de Brian De Palma é atração no Cine CCBEU
Exibição no dia 24 de abril, sexta, 18h30, com entrada franca.
“Navegante da Luz”. A fotografia experimental de Miguel Chikaoka
Exposição até 28 de junho, na Kamara kó. Visitação de terça a sábado.
Fotovaral mostra a memória coletiva dos moradores de Belém
Exposição pode ser vista até 30 de abril na Estação das Docas