Música

Banda Meio Amargo lança clipes gravados ao vivo

Lucas Padilha e banda com produção de Diego Fadu

No final de 2018, Lucas Padilha reuniu novamente a banda e o produtor Diego Fadu nos estúdios da Rádio Cultura, em Belém, para a gravação do álbum de estreia do grupo Meio Amargo, chamado “Tudo o que dissemos que não era”. Experimentando sonoridades, saíram de lá com dois vídeosclipes gravados ao vivo, no estilo live session.

Na escolha do repertório, um pouco de nostalgia. Quando Chris Isaak – num fenômeno muito peculiar das periferias da capital paraense – se transmutou em Beto Maia e “Wicked Game” virou “Lilian” (youtube, kids, now!), os “meio amargos” eram jovens que, como outros de sua geração, foram flechados pelos versos que reclamavam, justificadamente, um lugar para o amor.

 “A gente ama essa música e quis brincar de fazer a versão da versão, a cópia da cópia”, diz Lucas, numa frase que os minimamente familiarizados com o que é o Pará compreendem sem grandes dificuldades. Em Belém, muitos sucessos dos chamados “marcantes” são versões de canções estrangeiras e é muito comum as pessoas conhecerem a versão brega antes de ouvirem falar em Bonnie Tyler ou Kraftwerk.

Para fechar a sessão, ao vivo e sem maquiagem, a banda produziu uma nova versão de “Conversas com o Velho Jack”, sétima faixa do primeiro álbum do Meio Amargo. “Jack nunca foi um cara de muitas palavras, mas sempre soube como usá-las”, diz a letra.  Confira os clipes no canal da banda:

Serviço

De 18 de março - SEG

Até 30 de abril - TER

24h

(11) 97069-3252

Grátis



Outras matérias de Música