Artes Visuais

Exposição coletiva no Casulo Cultural

Mostra defende a fluidez de gênero

O Casulo Cultural vai receber a exposição coletiva “Cuir – A Manifestação do Existir”, que tem como objetivo a não fronteira do gênero, a arte como meio de expressão geradora de potência para o existir. Ao todo, são 11 artistas que apresentam fotografias, pinturas e desenhos no acervo da mostra.

“Cuir” reúne trabalhos de Flores Astrais, Lucas Barros, Lucas Gouvea, Maite Zara, Meg Dias, Mia Icamiaba, Rafael Bqueer, Sid Manequim, Tarcisio Gabriel e Wellington Romário. Em sua abertura, no dia 31, o público vai poder conferir as performances de Montagne, Cílios de Nazaré e Black Jambu. “As imagens com suas raízes na internet apresentam uma jornada de identidade com obras sensíveis, de jovens artistas paraenses em seu particular grito de expressão”, explica Pedro Sampaio, curador da exposição.

O Casulo Cultural é um espaço independente de criação colaborativa que se estrutura dentro de uma casa de artista, abrindo suas portas para encontros, vivências e relações entre pessoas e ideias, para a criação e difusão de saberes artísticos, políticos e culturais. Com a proposta de dialogar com diferentes linguagens em torno das relações de afeto e movimento que a arte potencializa.

A exposição coletiva “Cuir” vai ficar em cartaz no Casulo Cultural (trav. Frutuoso Guimarães, 562), no período de 31/03 a 30/05. A visitação acontece nas quartas, das 15h às 18h, e nas sextas, das 17h às 20h. Além disto, a mostra vai abrir neste domingo (02/04), a partir das 14h, como parte da programação do Projeto Circular. A entrada é gratuita.

*Com informações da assessoria
Foto: Divulgação

Serviço

De 31 de março - SEX

Até 30 de maio - TER

18h (31/03 - Abertura)

15h às 18h (qua)

17h às 20h (sex)

Casulo Cultural

Travessa Frutuoso Guimarães, 562

(91) 98138-7691

Grátis
Com obras de Flores Astrais (foto), Lucas Barros, Lucas Gouvea, Maite Zara, Meg Dias, Mia Icamiaba, Rafael Bqueer, Sid Manequim, Tarcisio Gabriel e Wellington Romário