Artes Visuais

Exposição de Cláudio Castro em cartaz

Mostra será exibida até junho

A exposição “Signos pelo Mundo”, de Cláudio Castro, tem vernissage nesta quinta-feira, na Casa do Fauno. Iluminador e fotógrafo, um querido do cinema paraense, o artista morou anos em São Paulo e, mais recentemente, passou uma temporada na Europa, onde experimentou novas técnicas artísticas, tanto na gastronomia quanto nas plásticas, e esta, em especial, ele vai exibir a partir desta semana, em Belém.

Esta é a primeira exposição individual do artista. Ao todo são 23 trabalhos desenvolvidos durante período dois anos e oito meses em que passou em Dublin, na Irlanda. Utilizando um conjunto de materiais como papel como suporte, linha de costura e tinta nanquim, ele retrata signos do cotidiano influenciado pela atmosfera dos lugares por onde passou e experiências que viveu.

Cláudio iniciou seu processo de criação em 1998 passando por projetos como da galeria Theodoro Braga (Novos Talentos), resultando em exposição e teve a oportunidade, na Fundação Curro Velho, de passar pelo aprendizado de várias técnicas, permitindo que ele desenvolvesse seu trabalho. A presente exposição tem curadoria do artista plástico P.P. Condurú.

“O P.P. é um amigo de longa data e que sempre tive admiração sobre seu trabalho marginal. Ele sempre me incentivou a produzir arte sem estar preso aos moldes da arte formal de galeria. Isso me ajudou a fazer a escolha dos trabalhos para exposição, por isso digo que a curadoria é dele, que por motivos óbvios e marginais, prefere não ser chamado de curador (risos). É uma pessoa com que troco ideia sobre o desenvolvimento do meu trabalho”, diz.

A mostra “Signos pelo Mundo” vai ficar em cartaz na Casa do Fauno até o dia 14 de junho. A entrada é gratuita. Mais informações e reservas de mesa pelo fone 91 98705.0609.

*Com informações da assessoria
Foto: Divulgação

Serviço

De 11 de maio - QUI

Até 14 de junho - QUA

19h - 11/05 vernissage

Casa do Fauno

Rua Aristides Lobo, 1061

(91) 98705-0609

Grátis