Artes Visuais

Exposição aberta sobre Benedito Nunes e Lindanor Celina

Mostra pode ser visitada até dia 17 de agosto. A entrada é franca

A exposição “Uma leitura sobre a vida e a obra de Benedito Nunes e Lindanor Celina” está aberta até 17 de agosto no mais novo espaço do Centur: a galeria Benedito Nunes. A exposição pode ser visitada sempre de segunda a sexta, de 8h às 18h. A entrada é franca.

Segundo Célia Jacob, diretora de Artes da Fundação Cultural do Pará, o objetivo da exposição é reunir dois dos mais importantes ícones da literatura paraense do século XX. Eles têm produções literárias diferentes, enquanto Lindanor Celina se voltou mais para contos populares e memórias – principalmente sobre a infância e adolescência em Bragança, sua terra natal -, Benedito Nunes consolidou sua produção em cima de textos filosóficos, notadamente na crítica literária.

No entanto, os dois cruzaram suas vidas e histórias no fim da década de 1950, quando Lindanor, que já era jornalista, passou a se dedicar ao teatro e começou a frequentar a casa de Bené – como chamavam os mais íntimos -, que naquela altura hospedava as reuniões do Norte Teatro Escola, grupo pioneiro de teatro responsável pela primeira montagem no país da obra Morte e Vida Severina, com autorização do autor João Cabral de Mello Neto, e premiado no Festival de Teatro Estudantil do Brasil, no final da década de 1950.

A diretora conta que o objetivo da FCP foi reunir os dois ícones em apenas uma exposição, no intuito de celebrar ambas expressões literárias e culturais do Pará.

*Com informações da Assessoria
Foto: Divulgação

 

Serviço

De 08 de agosto - QUA

8h às 18h (seg à sex)

Galeria Benedito Nunes

Centur - Av. Gentil Bittencourt, 650

(91) 3202-4380

Grátis