Teatro e Humor

Grupo Gruta apresenta releitura da tragédia “Antígona”

Espetáculos de 16 a 19 de maio, no Teatro Waldemar Henrique

O Grupo Gruta apresenta sua releitura da clássica tragédia grega “Antígona”, composta por Sófocles por volta do ano 442 (Antes de Cristo), que, narra a luta de uma mulher que desobedecendo a um decreto do rei Creonte, decide enterrar o irmão Polinice, morto durante uma batalha, para dar a ele um enterro digno.

O espetáculo  “A vida que sempre morre que se perde em que se perca?” vai ser encenado pelo Grupo Gruta de Teatro, de 16 a 19 de maio (quinta a domingo) no palco do Teatro Experimental Waldemar Henrique, após 22 anos da última encenação. A releitura foi feita pelo diretor e ator Henrique da Paz com a intenção de provocar uma reflexão sobre o abuso do poder e a condição da mulher atual, na luta em busca de empoderamento em uma sociedade machista, autoritária e conservadora. Segundo ele o Gruta já apresentou o espetáculo em tom de crítica social e política nos governos dos presidentes Collor, Fernando Henrique e agora os temas abordados são bastante atuais e necessários diante do momento político do país.

“A peça conta a história de uma mulher que desobedece o Estado e ela acaba condenada à morte. Mesmo sabendo que iria morrer não desiste de enterrar o irmão. Ela representa para nós o povo, a família, e a própria mulher”, destaca o diretor Henrique da Paz. Para o diretor, o teatro não transforma a realidade, mas prepara as pessoas para uma revolução intelectual que pode melhorar o mundo.

A temporada no Teatro Waldemar Henrique terá apresentações às 20h, nos dias 16, 17 e 18/05 (quinta a sábado), e às 19h, no domingo, dia 19. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), e podem ser adquiridos na própria bilheteria do teatro.

Serviço

De 16 de maio - QUI

Até 19 de maio - DOM

20h - dias 16, 17 e 18/05

19h - dia 19

Teatro Waldemar Henrique

Av. Pres. Vargas, 645 - Praça da República

R$ 30 (inteira) - R$ 15 (meia)