Música

Festival Internacional “In-Edit Brasil” será realizado em Belém

Evento acontece nos dias 13 a 15 de julho, no Shopping Bosque Grão-Pará

Documentários musicais inéditos e lançamentos integram a programação do Festival “In-Edit Brasil”, que terá entrada gratuita e ganha sua primeira edição em Belém.

O “In-Edit” é um evento de documentários musicais que surgiu em Barcelona, é realizado há 10 anos no Brasil e terá sua primeira edição em Belém nos dias sexta-feira (13), sábado (14) e domingo (15), com realização da Se Rasgum Produções em parceria com a In Brasil Cultural. Confira a programação completa do Festival “In-Edit Brasil” clicando aqui! 

Com filmes inéditos de vários países, todos os curtas e longas-metragem do festival falam sobre música, desvendando histórias e provocando debate sobre a arte sonora. A programação é realizada com patrocínio do Shopping Bosque Grão-Pará através da Lei Tó Teixeira, com o cinema oficial UCI, onde os filmes serão exibidos. Cinema sujeito à lotação.

“A gente já acompanha o trabalho do In-Edit há algum tempo e tem feito uma mostra de documentários musicais durante o Festival Se Rasgum, na parceria deles, com a curadoria deles, mas não eram filmes inéditos como o nome propõe. E a gente como muito fã do festival virou parceiro deles e fez um projeto pra realizar uma edição em Belém. Conseguimos o patrocínio e estamos muito animados com uma primeira edição, que a gente espera que se siga, trazendo o Festival em seu formato original com filmes inéditos que estão passando também em outras cidades do Brasil no mesmo evento. E essa vontade surgiu da gente ser muito fã de música, de cinema e principalmente por serem documentários musicais. A gente acha o Festival In-Edit incrível”, confessa o diretor artístico da Se Rasgum Produções, Marcelo Damaso, que está realizando a edição paraense do evento.

DESTAQUES

Na programação de 9 filmes, todos inéditos em Belém, os holofotes se direcionaram a duas estreias de filmes produzidos no estado. “Dona Onete – Flor de Lua” e “STROBO”, ambos com direção do cineasta e jornalista paraense Vladimir Cunha, serão exibidos pela primeira vez ao público belenense, que poderá se reconhecer nas telas a partir de suas paisagens, cultura e música.

Dois filmes estrangeiros também entram na lista: o norteamericano “Olancho” de Ted Grisworld e Chris Valdes, e o inglês ”My Life Story” de Julien Temple. A programação ainda traz os filmes nacionais “Ultraje”, de Marc Dourdin, “Fevereiros”, de Marcio Debellian, “Dê Lembranças a Todos”, dos Irmãos Di Fiori, “Meu Tio e o Joelho de Porco”, de Rafael Terpins e  “Serguei, O Último Psicodélico”, dos diretores paraenses Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte.

O documentário “Serguei: O Último Psicodélico” também é um dos destaques da programação. Debaixo dos codinomes de diretores, Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte, estão as personalidades da cena paraense de arte Élida Braz e André Kaveira, produtores e agitadores culturais incansáveis. A dupla conta, a partir de entrevistas com Evandro Mesquita, Alcione, Nelson Motta, entre outros, a história de uma lenda da música brasileira, responsável por uma personalidade marcante e polêmicas, como o encontro amoroso com Janis Joplin.

PROGRAMAÇÕES PARALELAS

Além de sessões de cinema, o In-Edit também apresenta programações paralelas com bate-papos com diretores e pocket shows de artistas que têm filmes na programação. Na primeira edição no Pará, a banda STROBO fará um pocket show e um bate-papo logo após a exibição do curta. Os diretores Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte conversam com a plateia após a exibição do filme “Serguei: O Último Psicodélico” e o diretor Vladimir Cunha bate-papo com o público sobre o filme “Dona Onete – Flor de Lua”, após sua exibição. Toda a programação de bate-papos tem entrada grátis.

FESTA DE LANÇAMENTO

Pra começar a programação do “In-Edit” antes mesmo da projeção ser ligada, será realizada uma festa de lançamento do festival no Ziggy Hostel Club, na quinta-feira (12), com exibição do documentário “Geração Baré Cola – Usuários de Rock”, documentário de Patrick Grosner que aborda o rock de Brasília da década de 90.

A partir de diversos registros fotográficos e oculares, o diretor apresenta a efervescência da cena que tomou conta da cidade nos anos 90 – e que revelou para o resto do país bandas como Raimundos, Little Quail e Maskavo Roots. Abordando um período que vai do final dos anos 1980 até 1994, ou seja, às vésperas do estouro nacional dos Raimundos, Geração Baré-Cola apresenta 29 bandas, desde as mais conhecidas até as que ficaram na poeira do tempo, e costura sua narrativa com registros raros retirados de 30 fitas VHS, como filmagens de shows, ensaios, gravações em estúdio e videoclipes, além de fotografias, cartazes, panfletos e depoimentos de 39 músicos que fizeram parte dessa história.

*Com informações da Assessoria
Foto: Diego Formiga 

 

Serviço

De 13 de julho - SEX

Até 15 de julho - DOM

19h - Sex e Sáb

16h - Dom

Shopping Bosque Grão-Pará

Avenida Centenário

Grátis