Literatura

Lindanor Celina é homenageada pela FCP

Programação inclui curso e debate sobre a autora

A Fundação Cultural do Pará (FCP) vai promover uma série homenagens à escritora paraense Lindanor Celina, cujo centenário de nascimento é comemorado neste ano. A programação começa nesta segunda-feira, com a oficina “A crônica literária: o exemplo de Lindanor Celina”, e segue no dia 22 com uma roda de conversa a respeito da obra da autora.

O curso vai acontecer no período de 20 a 23 de março, sempre às 18h, na Casa das Artes. De acordo com João Carlos Pereira, ministrante da oficina, o objetivo das aulas é estimular as pessoas que escrevem crônica – ou querem começar a escrever – a percorrer os caminhos do gênero, no qual a homenageada foi um dos maiores nomes do Pará. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no local.

Além do curso “A crônica literária: o exemplo de Lindanor Celina”, a programação em homenagem à atuora paraense vai promover um bate-papo com os escritores Amarilis Tupiassu, João Carlos Pereira e Madeleine Bedran, no dia 22, na Casa das Artes, às 17h. A entrada é gratuita.

Sobre a autora

Lindanor Coelho Miranda nasceu em Castanhal, no nordeste do Pará, mas como fazia questão de lembrar “abriu os olhos em Bragança”. Segundo a sobrinha da escritora, Madeleine Bedran, ela fez o curso primário em Bragança e estudou como interna no Colégio Santo Antônio, das Irmãs Dorotéias. Formou-se como professora. Com as freiras, teve educação europeia. Além de boas maneiras, aprendeu francês, inglês e italiano. Em seu legado literário estão crônicas e romances. Os mais conhecidos são os três livros que fazem parte de uma trilogia: “Menina que vem de Itaiara”, “Estradas do Tempo-Foi” e “Eram Seis Assinalados”.

*Com informações da assessoria
Foto: Divulgação

Serviço

De 20 de março - SEG

Até 23 de março - QUI

Programação detalhada na matéria

Casa das Artes

Praça Justo Chermont, 236

(91) 98416-6579

Grátis



Outras matérias de Literatura