Música

O Pará e o Rock’n’Roll

Preparamos uma lista para comemorar a data :)

Pra quem não sabe, o Dia Mundial do Rock é comemorado no dia 13 de julho. Na verdade, a data não é tão mundial assim: só os brasileiros que comemoram nesta ocasião. Aqui em terras brazucas o rock é homenageado nesta data devido ao primeiro Live Aid, um megaevento que aconteceu em 1985. O festival reuniu nomes como Fred Mercury, Mick Jagger, Elton John, Paul McCartney e David Bowie, e tinha o intuito de arrecadar fundos em prol dos famintos da Etiópia.

Pensando nesta data, nós, do Guiart, resolvemos separar cinco bandas que marcaram ou ainda estão crescendo na cena autoral paraense. Dá uma conferida nas nossas dicas:

1. Molho Negro

Talvez a banda de rock mais queridinha do momento na cidade das mangueiras. Os caras já fizeram concurso, já desceram a Rui Barbosa, moraram distante do centro e sonharam em ter uma banda de rock, mas agora eles já estão em seu terceiro álbum, o recém lançado (e aclamado) “Não é nada disso que você pensou“.

2. Turbo

Há anos rajando na cena belenense, a Turbo lançou em 2017 seu mais novo disco, intitulado “O Melhor Naufrágio“. O sucessor do álbum “Eu sou Spartacus” traz oito faixas que permeiam o garage e o pop punk típicos dos anos 90. Encabeçada por Camillo Royale, detentor de umas maiores cabeleiras do rock paraense, a Turbo canta em português letras sobre o cotidiano e cultura popular.

3. Mestre Laurentino e Os Cascudos

João Laurentino da Silva, mais conhecido como Mestre Laurentino, é um dos roqueiros mais velhos do país. Paraense de carteirinha, o artista mora até hoje em Outeiro, aos seus 91 anos. Sempre munido de sua gaita, Laurentino foi um dos maiores propulsores do rock em terras paraenses. Ele produziu diversos sucessos, que também exploravam o jazz, bolero e valsa.

4. Blind For Giant

Sob influências de Queens Of Stone Age, The White Stripes, The Hives, e outras bandas de Stoner/Garage, a Blind For Giant vem ganhando destaque nacional com o seu álbum de estreia “Plants & Fishes“, chegando a figurar na 42ª posição dos 50 Melhores Discos Brasileiros do Ano, pelo blog nacional Tenho Mais Discos que Amigos.

5. Repelente de Tubarão

Recém formado, o grupo de surf music – gênero pouco explorado no Pará – lançou o seu primeiro EP neste mês de julho. A Repelente é composta naquela composição infalível no rock’n’roll: o power trio. Andro Baudelaire (Vinyl Laranja) assume as guitarras, Arthur Sequeira (Projeto Secreto dos Macacos) assina o baixo, e César Lima (Piscadela Verde) comanda a bateria.

Ah, e você já conferiu a nossa playlist de rock paraense no Spotify? Dá uma conferida também:

Serviço

Grátis