Artes Visuais

Obra é um convite para a interação

Pintura de Éder Oliveira está sendo produzida na Fotoativa e tem intervenção do público

Até terça-feira (21), de 16h às 18h, na Associação Fotoativa, o público poderá interagir e conhecer mais sobre o processo de uma pintura óleo sobre tela, técnica clássica nas artes visuais, mas cujo processo de produção é em geral desconhecido para grande parte do público.

Esse é o convite do artista paraense Éder Oliveira com o projeto EM PROCESSO, aprovado no Prêmio Produção e Difusão Artística 2018 da Fundação Cultural do Pará.

A ideia do projeto surgiu da experiência do artista em realizar intervenções urbanas – outro braço de sua produção – e as interações e olhares que o trabalho na rua permite. Tentando trazer essa relação de troca com o expectador para a criação em ateliê, o projeto EM PROCESSO pretende diluir essas fronteiras, experimentar os efeitos dessa interação enquanto a tela está ainda em construção e o quanto essa dinâmica pode influenciar no resultado a ser exposto. O projeto assim visa ampliar as reflexões a respeito do lugar do transitório e do processual na arte contemporânea em relação à pintura.

“Esse é um formato que quero propor para a cidade. Não é uma intervenção urbana, mas as pessoas poderão interagir como se fosse; não é exatamente uma exposição, porque a obra nem mesmo estará finalizada. Pelo contrário, é um processo que estará aberto, uma instalação que será criada aos olhos do expectador e cujo olhar talvez influencie no resultado final”, diz o artista. A tela será a maior já pintada por Éder Oliveira, medindo aproximadamente 3,8 x 6 metros.

A inauguração da obra “Em processo” ocorrerá no dia 22 de Agosto, às 19h, na Fotoativa. Além de poder interagir com o pintor enquanto a tela é produzida, ocorrerão nos dias 16 de agosto e 05 de Setembro, às 19h, duas rodas de conversa sobre o trabalho do artista e a relação entre pintura e fotografia para aqueles que queiram aprofundar as questões levantadas pelo projeto.

Toda a programação é gratuita, viabilizada pelo Prêmio Produção e Difusão Artística 2018 da Fundação Cultural do Pará com a parceria da Associação Fotoativa.

*Com informações da Assessoria
Foto: Irene Almeida

 

 

Serviço

Grátis