Teatro e Humor

Quatro grupos de teatro que todo mundo deveria conhecer!

Dia 19 de setembro é comemorado o Dia Nacional do Teatro, selecionamos algumas Cias. paraenses que fazem história nos palcos da cidade

19 de Setembro é comemorado o Dia Nacional do Teatro. A data é mais uma forma de lembrar desta que é uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade.

No Brasil, o teatro nasceu no século XVI, com o objetivo de divulgar histórias religiosas. Após a chegada da Família Real Portuguesa, no Século XIX, esse fazer artístico passou a ser encarado como uma forma de entretenimento da nobreza, e logo também virou inspiração para as camadas populares.

Passados todos esses séculos, o teatro se tornou uma importante manifestação cultural, escola principal para muitos atores e uma das expressões de arte que mais aguça a imaginação e inteligência do público.

Em Belém, são vários os grupos teatrais criados ao longo dos anos. Há a Escola de Teatro e Dança da UFPA, que forma diversos atores, os teatros conhecidos do grande público, como o Theatro da Paz e o Margarida Schivasappa, e os mais alternativos, como o Cuíra e a Casa da Atriz.

E os espetáculos? Tem para todos os públicos. Infantis, comédias, dramas, romances. E você, conhece os grupos teatrais da cidade? Selecionamos quatro companhias que fizeram e fazem história nos palcos paraenses e que todo mundo deveria conhecer e prestigiar. São eles:

1.  Grupo Gruta de Teatro
Com 50 anos de trajetória! O grupo Gruta de Teatro já encenou grandes textos e é uma referência para a cena paraense. Ao longo desta vasta existência, o Gruta já realizou peças de escritores como Gil Vicente, Henrique Paz, Marton Maués e Heiner Muller.

Recentemente, eles encenaram a peça “Casa do Rio”, com texto de Adriano Barroso, para comemorar o aniversário de 50 anos da Companhia.

São cinco décadas de espetáculos que focam bastante no trabalho do ator em cena e contam histórias sobre a cultura popular paraense e sobre questões sociais e políticas.

2. A Casa da Atriz
Um teatro feito em família! A Casa da Atriz é um espaço teatral não convencional, e também a residência da família Porto. O local, idealizado em 2010, pela atriz Yeyé Porto, conta com a colaboração do marido, Paulo Porto (produtor e iluminador), e das filhas Juliana e Luciana (atrizes).

O principal objetivo da Casa da Atriz é mostrar que é possível promover espetáculos de qualidade em espaços alternativos.

A Casa da Atriz é palco de várias peças, tanto da família Porto como de outras companhias teatrais, que encontram um ambiente que os recebem de braços abertos para encenar as suas histórias. A Casa da Atriz se tornou também um local de constantes debates, experimentações e estudos sobre a arte do teatro.

3. Grupo Cuíra
O Grupo Cuíra tem mais de 30 anos de atividades na área teatral paraense e sempre participou intensamente de montagens de autoria coletiva e com autores regionais.

Assim como a Casa da Atriz, o Cuíra também procurou um espaço físico para apresentar as suas produções e de outros grupos e, assim, fortalecer a cena teatral do estado.

Sua primeira casa foi na Rua Riachuelo, onde funciona uma zona de meretrício que ensejou um intenso trabalho social do Grupo.

Além disso, o Cuíra alia o teatro a outras plataformas culturais, já publicou livros de escritores paraenses e lançou vídeos e curta-metragem relacionados ao teatro.

Sob o comando de Ze Charone, o Cuíra funciona agora na Cidade Velha, onde recentemente realizou a temporada da peça “Esse Corpo que me veste”, com Olinda Charone e Ze Charone.

A peça é resultado da pesquisa feita por Olinda Charone sobre o Teatro Litúrgico Contemporâneo.

4. In Bust
Fundado em 1996, o In Bust é um grupo de teatro que utiliza a animação de bonecos como matéria prima.

Em seus espetáculos se desenvolve uma intensa relação entre boneco, ator e a arte do clown.

O humor é a essência das peças da companhia, que há anos divertem crianças e adultos.

A sede do In Bust se localiza, desde 2002, no Casarão de Bonecos, onde o grupo trabalha, cria suas obras e guarda todos os objetos utilizados em seus espetáculos. O espaço também é palco para a encenação de peças, tanto do In Bust, como de outras companhias teatrais.

Em Belém os diversos grupos de teatro se unem com o objetivo de fortalecer a cena da cidade, abrem espaços alternativos para encenar suas peças e ajudam na divulgação e na encenação dos espetáculos um do outro. Como público, façamos também a nossa parte e vamos prestigiar o teatro feito no Pará!

 

Serviço

Grátis