Música

Albery Albuquerque leva “Música Plural” ao Schivasappa

Show, no dia 8 de junho, celebra os 60 anos do violonista.

O show “Música Plural” traz a performance instrumental do grupo Albery Project, comemorando os 60 anos do violonista Albery Albuquerque. A apresentação será no próximo dia 8 de junho, no Teatro Margarida Schivasappa, com participação dos convidados especiais, o contrabaixista Minni Paulo Medeiros e o cantor e compositor Rafael Lima. Os ingressos estão à venda, antecipadamente, nas lojas Na Figueredo, ao preço de R$ 20 e R$ 10 (meia entrada).

Um dos projetos musicais contemplados pelo edital Pauta Livre, da Fundação Cultural do Pará, o show “Música Plural” traz ainda ao palco, acompanhando Albery Albuquerque, os músicos Thiago Albuquerque, nos teclados e samplers; Tom Salazar Cano, violonista e Mestre em Artes pela UEPA, na guitarra; Príamo Brandão, no contrabaixo, e Carlos “Canhão” Brito Jr, na bateria, assinando também a produção artística.

O show abre com a exibição de “Som da Mata”, documentário produzido sobre o trabalho de Albery Albquerque, para o projeto Sonora Pará, da Tv Cultura, com direção de Allan K. Guimarães. Já a participação de Rafael Lima e Minni Paulo Medeiros é simbólica, além de especial. Os dois formaram com Albery e outros músicos, o histórico grupo “Sol Do Meio Dia”, que marcou a cena musical de Belém na década de 1970. Juntos, eles vão interpretar “De Sol a Sol”, sendo uma chance única para ouvir a obra, com três de seus integrantes, em clima de reencontro.

O repertório traz músicas inéditas, que farão parte do novo trabalho de Albery, o CD Música Plural, além de Encandeado (vencedora do projeto Pixinguinha em 1980), Canto da Semente, Tucano, e Trancelim de Tucano, compostas a partir do canto natural do Tucano, um trabalho desenvolvido pelo músico há mais de 30 anos, em que ele adapta à estrutura musical, as manifestações sonoras de animais, principalmente de pássaros.

De potência instrumental inegável, o conjunto desse repertório promete surpresas ao público, proporcionando momentos de real prazer, transportando a todos ao universo sonoro Amazônico, em todas as suas cores, formas e belezas, sem perder o viés universal da música instrumental que já possui forte tradição no Pará. Marco na história da música paraense, Albery Albuquerque é responsável pela criação de uma nova linguagem musical, que resultam nos estudos “Música Viva da Floresta” e “Música Transmórfica”, novos métodos de pensar e fazer música.

Desenvolvida há mais de 30 anos, a pesquisa reúne seus estudos sobre as vocalizações de diversas espécies de animais, principalmente pássaros da Amazônia, e ainda de plataformas arquitetônicas. Parte desse trabalho vem sendo gravado em CDs, desde 2000, e também está no livro ‘Nature’s Music – A ciência do som dos pássaros’, publicação de 2004. Para saber mais acesse este link.

 

*Com informações da assessoria | Foto: Smith Albuquerque 

Serviço

08 de junho - QUA

20h

Teatro Margarida Schivasappa

Av. Gentil Bittencourt, 650

(91) 98066-7894

(91) 3088-5858

R$20 (com meia entrada)
Com participação de Minni Paulo e Rafael Lima